BLOG  GARANHUNS ONLINE

Na Reta Da Notícia WWW.BLOGGARANHUNSONLINE.COM.BR

1


Garanhuns recebe aula-espetáculo com obra de Villa-Lobos

Projeto “O Canto de uma Nação: Canções Típicas Brasileiras de H. Villa-Lobos”, do pesquisador e cantor lírico recifense Marcelo Ferreira, chega 
a Garanhuns nesta sexta-feira (27.07), às 16h, na Igreja de Santo Antônio. O 

circuito de aulas-espetáculo
no Estado começou no dia 21 deste mçes por Gravatá, passou por Recife e na próxima semana estará em Arcoverde.

Palestra multimídia sobre o surgimento da música nacionalista brasileira será apresentada pelo acadêmico, doutor pela Jacobs School of Music – Indiana University (EUA), será seguida por recital com dez canções interpretadas pela cantora Gleyce Melo e pelo pianista Vitor Philomeno. O projeto tem incentivo do Funcultura
/ Governo de Pernambuco.

Não é difícil para um brasileiro moderno, desde Villa-Lobos, identificar as características de sua nação traduzidas em som. O Brasil é referência musical no mundo e tem uma contribuição original e única para a música erudita. Porém, essa identidade sonora é muito mais recente do que se imagina. Durante os quatro primeiros séculos de existência do país, a música executada e eventualmente composta por aqui era moldada pelo gosto da nobreza europeia e pela ideia aristocrata de que a única cultura válida era a do velho continente. A grande virada história tem início na década de 20, pela obra de Villa-Lobos, incluindo a composição do primeiro ciclo de canções nacionalistas brasileiras.”

“Essa atitude começa a mudar no fim do século XIX, ironicamente por imitar a tendência nacionalista europeia, e mesmo assim sofrendo uma imensa resistência de um grupo de críticos e compositores que defendiam o modernismo e não consideravam digna, assim como também não conheciam a cultura brasileira. Nessa atmosfera de mudança, não só na música mas também no acesso do povo brasileiro as culturas interioranas ou até mais remotas, como possibilitado por expedições como a do Marechal Rondon, nasce Heitor Villa-Lobos, o nosso primeiro compositor nacionalista”, acrescenta Ferreira, que realizou sua pesquisa sobre este ciclo focando exatamente sobre esse processo de surgimento da música erudita nacionalista brasileira, como conclusão de seu doutorado em canto e história da música na Jacobs School of Music – indiana University, nos Estados Unidos, o maior programa acadêmico de canto e ópera do mundo.


Na obra “Canções Típicas Brasileiras”, Villa-Lobos harmoniza melodias coletadas em suas pesquisas e viagens, reunindo num único ciclo canções indígenas, canções religiosas de origem africana, um desafio de viola, uma embolada, uma canção de ninar dos caboclos do Pará, e ainda três modinhas. Dessa forma, de forma nunca antes vista, Villa-Lobos coloca todo o seu país em uma única obra musical erudita, criando assim um marco na música brasileira.

SERVIÇO

Aula-espetáculo “O Canto de uma Nação: Canções Típicas Brasileiras de H. Villa-Lobos”

Quanto: Gratuito

· 21/07 (sábado): Gravatá - 11h (Festival Virtuosi), Igreja Matriz de Sant'Ana

· 24/07 (terça): Recife - 19h30 (Conservatório Pernambucano de Música - Auditório Cussy de Almeida)

· 27/07 (sexta): Garanhuns - 16h (Festival Virtuosi), Igreja de Santo Antonio


· 30/07 (segunda): Arcoverde - 19h (teatro Geraldo Barros no SESC Arcoverder)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Polícia divulga retrato falado de segundo suspeito de ferir foliões no Recife




Retrato falado do segundo suspeito de agredir pessoas com agulhas, durante o carnaval no Grande Recife, foi divulgado nesta segunda-feira (11) — Foto: Reprodução/PCPE

A Polícia Civil divulgou, nesta segunda-feira (11), o retrato falado de um segundo suspeito de furar foliões com agulhas durante o carnaval 2019. O homem descrito por uma das vítimas aparenta ter 25 anos e foi visto durante o domingo (3), em Olinda. O retrato falado de outro suspeito foi divulgado sexta (8).

Dois homens são suspeitos de ferir foliões com agulha durante o carnaval no Grande Recife — Foto: PCPE/Divulgação

Cerca de 190 pessoas procuraram atendimento médico com relatos de agressões por agulhas. Todas foram atendidas no Hospital Correia Picanço, no bairro da Tamarineira, na Zona Norte do Recife, mas não tiveram os resultados dos exames divulgados.


Até esta segunda (11), a Polícia Civil registrou sete boletins de ocorrência. "Pedimos que a população compareça às delegacias ou procure o Disque Denúncia", afirma o delegado Ivaldo Pereira, da Diretoria Integrada Metropolitana.


O homem retratado nessa segunda imagem foi visto duas vezes pela vítima. Segundo o relato, ele estava vestido de anjo.


"Nesse segundo retrato, a vítima relatou ter sentido a agulhada, mas não viu nenhum objeto. Ela só percebeu a coincidência quando uma amiga sentiu a agulhada e a vítima viu o mesmo rapaz", conta a perita papiloscopista Solange Silva, responsável pela confecção do segundo retrato falado.

Fonte G1

PRF e HMR promovem ação conjunta para o enfrentamento da violência contra a mulher

Foto: reprodução PRF
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Hospital da Mulher do Recife (HMR) realizam ação conjunta de conscientização para enfrentamento da violência contra a mulher na terça-feira (12), das 8h às 12h, na área externa do Hospital da Mulher do Recife.

Numa atividade alusiva ao Dia Internacional da Mulher, a ação contara com policiais femininas que vão orientam sobre as diversas formas de violência contra a mulher e de como denunciar casos de violência, além de distribuir cartilhas sobre a Lei Maria da Penha.

O evento também visa intensificar as ações de educação para o trânsito, por meio do Cinema Rodoviário. Ação educativa, onde são repassadas informações sobre os cuidados que devem ser adotados para uma condução mais segura e exibidos vídeos institucionais sobre o tema.

Este evento tem como objetivo principal o empoderamento feminino e reforçar que as mulheres podem exercer a profissão que desejarem. Na ocasião, também, serão distribuídos materiais informativos para o público, que poderá tirar fotografias nas viaturas e com a equipe da PRF.



Evento:

Dia 12/03

Hora: 8 as 12hs

Local: Rod BR-101, s/n – Curado, Recife – PE, 50790-640

Começa hoje prazo para eleitor faltoso evitar cancelamento do título


Da Agência Brasil


O prazo para quem não votou nem justificou a falta em pelo menos três votações seguidas regularizar sua situação começa nesta quinta-feira (7). Para isso, é preciso pagar as multas referentes às ausências, bem como comparecer a um Cartório Eleitoral para apresentar, além do título, um documento com foto e um comprovante de residência.

Para somar as três faltas, são contados também os turnos de votação. Também são contadas as eleições suplementares, convocadas quando o pleito oficial é anulado devido a irregularidades. Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mais de 2,6 milhões de pessoas podem ter o título cancelado caso não resolvam a situação.

Os nomes dos faltosos começaram a ser divulgados em 20 de fevereiro e podem ser consultados nos cartórios eleitorais de todo o país. O prazo para a regularização vai até 6 de maio.

O cancelamento do título pode acarretar uma série de problemas. A pessoa fica, por exemplo, impedida de obter passaporte e carteira de identidade, de receber salário de função ou emprego público e/ou de participar de concorrência pública ou administrativa estatal.

O faltoso fica ainda impossibilitado de obter empréstimos em instituições públicas, de se matricular em instituições de ensino e de ser nomeado em concurso público.

Não terão os títulos cancelados aqueles que não são obrigados a votar, sendo seu comparecimento às urnas facultativo, como as pessoas entre 16 e 18 anos e acima de 70 anos. Também não estão sujeitos à medida os portadores de deficiência a quem seja impossível ou extremamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais.

ProUni abre amanhã inscrições para lista de espera


Foto; reprodução agencia brasil

O Programa Universidade para Todos (ProUni) abre nesta quinta-feira (7) as inscrições para a lista de espera. Aqueles que se inscreveram no programa, mas ainda não garantiram uma bolsa de estudos nas instituições particulares de ensino, devem manifestar seu interesse, na página do programa,até sexta-feira (8). 

A lista de espera vale apenas para os cursos escolhidos na hora da inscrição. Cada participante pôde escolher até duas opções. 

Podem participar da lista de espera apenas para a primeira opção de curso os estudantes que não foram selecionados na primeira, nem na segunda chamada regular do programa. Aqueles que foram selecionados na segunda opção de curso, mas cuja turma não foi formada, podem também se inscrever apenas para a primeira opção de curso. 

Para a segunda opção de curso podem se inscrever na lista de espera apenas aqueles cuja turma da primeira opção não foi formada, independente de terem sido selecionados nas chamadas regulares.

A relação dos candidatos participantes da lista de espera estará disponível para consulta pelas instituições na próxima segunda-feira (11).

Todos os candidatos participantes da lista de espera terão que comparecer, nos dias 12 e 13 deste mês, às respectivas instituições de ensino nas quais estão pleiteando vaga, para apresentar a documentação para comprovação das informações prestadas na inscrição. 
ProUni

De acordo com o Ministério da Educação, ao todo, 946.979 candidatos inscreveram-se na primeira edição do ProUni deste ano. Como cada candidato podia escolher até duas opções de curso, o número de inscrições chegou a 1.820.446.

Nesta edição estão sendo ofertadas 243.888 bolsas de estudo em 1.239 instituições particulares de ensino. Do total de bolsas, 116.813 são integrais e 127.075, parciais (50% do valor das mensalidades).

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, as instituições que aderem ao programa têm isenção de tributos.

Os estudantes selecionados podem pleitear ainda a bolsa permanência, para ajudar a custear os estudos, e também usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para garantir parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.