BLOG  GARANHUNS ONLINE

Na Reta Da Notícia WWW.BLOGGARANHUNSONLINE.COM.BR

ouça a matéria aqui


A mulher de 49 anos que foi soterrada após um deslizamento de barreira no Bebedouro, em Maceió, foi encontrada sem vida pelo Corpo de Bombeiros após cinco horas de buscas. O Corpo de Bombeiros foi acionado à residência que fica na Rua Faustino Silveira, às 5h. Cerca de 20 militares participaram da ação.

Segundo informações do major Roberto Wanderley, o deslizamento da terra ocorreu por causa do vazamento de água de um cano que estourou. A água vazou por toda a madrugada. “A mulher saiu da casa e pegou uma escada para ver o que estava acontecendo, como a barreira estava molhada, cedeu e caiu tudo por cima dela”, conta o militar.


O Corpo de Bombeiros, antes de encontrar Élida Mendonça, já sabia o ponto onde ela se encontrava, mas, de acordo com o major, havia muita terra por cima dela. A terra invadiu também a parte de trás da residência da vítima e chegou a quebrar o telhado da casa.

Um cão também foi levado para ajudar nas buscas, mas não foi preciso utilizá-lo, porque, segundo o major, o local tem pequena extensão.

Em nota, a Companhia de Saneamento de Alagoas informou que um técnico da empresa esteve no local do deslizamento e constatou que o acidente não foi provocado por rompimentos em tubulação de água potável, mas sim pelos canos que fazem a drenagem do local, que não é competência da companhia.

“Após o deslizamento, o próprio deslocamento do solo causou um pequeno rompimento de um cano de 60 milímetros da Companhia. É comum, sempre que há deslocamento de solo, o cano ser rompido em seguida, tendo em vista ser um material que não possui flexibilidade para suportar um deslizamento de barreira”, explica em nota.

Segundo a Casal, o registro foi desligado imediatamente após o rompimento do cano, o que causou o desabastecimento para os moradores. “A Casal vai trabalhar, neste sábado (22), para consertar o cano danificado pelo deslizamento da barreira e garantir o reabastecimento da comunidade”, concluiu a companhia.

O OP9 entrou em contato com a Prefeitura de Maceió. A assessoria do órgão informou que equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) e da Defesa Civil foram ao local e aguarda levantamentos sobre as causas do deslizamento.

fonte  OP9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1