BLOG  GARANHUNS ONLINE

Na Reta Da Notícia WWW.BLOGGARANHUNSONLINE.COM.BR



O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregularidade. O anúncio foi feito pelo secretário Especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, após reunião, no Palácio do Planalto, para tratar da medida provisória de combate a fraudes no INSS, que deve ser editada pelo presidente Jair Bolsonaro até segunda-feira (14).

Marinho se reuniu com os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Paulo Guedes (Economia) para avaliar o texto da medida provisória. "Há mais de 2 milhões de benefícios que precisam ser auditados, porque têm algum indício de ilicitude. Por isso há necessidade de fazer uma espécie de mutirão para zerar esse estoque", disse Marinho.

Segundo o secretário, o mutirão poderá gerar "uma economia significativa", aos cofres públicos. "Há relatórios de ações anteriores, inclusive convalidados pelo TCU [Tribunal de Contas da União], que demonstram uma incidência de 16% a 30% de fraude nesse tipo de benefício".
Assinatura da MP

O secretário disse que, até segunda-feira, o presidente deve assinar a MP. “Eu acredito que até segunda-feira o presidente vai assinar. Assinando, passa a ser do conhecimento público e a gente vai poder explicar em detalhes o que a gente pretende nesse projeto, que combate a fraude, aperfeiçoa os mecanismos de validação de benefício em todo o país e atende uma preocupação da sociedade como um todo”.

O texto da MP foi submetido à avaliação do presidente. “O presidente já teve conhecimento do teor da MP, mas enquanto ele não assinar, vamos aguardar um pouco”, disse Marinho, acrescentando que as regras da medida provisória devem provocar uma economia na casa de “bilhões de reais”, sem especificar os valores.
Segurança jurídica

Conforme o secretário, a MP também vai trazer “segurança jurídica” para o INSS. “Estamos prevendo algumas alterações na legislação que vão dar uma segurança jurídica ao próprio trabalho do INSS. Ao longo dos últimos anos, várias ações feitas pelo INSS para aperfeiçoar o sistema esbarraram na falta de fundamentação legal. Essas dificuldades que foram identificadas estão sendo corrigidas”.
Fonte agência Brasil

Após assinada, a MP terá validade imediata, mas precisará ser aprovada pelo Congresso Nacional para se transformar definitivamente em lei. O Congresso tem um prazo de 60 dias, podendo ser prorrogado por mais 60, para votar o texto, aprovando-o ou decidindo pela sua rejeição.

Paralelamente, a equipe econômica faz simulações para definir a proposta de emenda à Constituição (PEC) para a reforma da Previdência, para ser encaminhada para o Congresso Nacional. As simulações envolvem idade mínima para aposentadoria e prazo de transição para os trabalhadores que já contribuem para o atual modelo previdenciário

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Simulador de notas ajuda estudantes a selecionar cursos no Sisu

foto: informações agencia brasil

O Sisu 2019 vai oferecer mais de 230 mil vagas, em 129 instituições públicas de ensino superior em todo o país.
As inscrições começam nesta terça-feira (22) e vão até sexta-feira, dia 25.
Para os curiosos, ansiosos ou precavidos, o Ministério da Educação lançou um simulador de notas.
A ferramenta permite que o candidato veja em quais cursos teria sido aprovado em edições anteriores do processo, por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Para voltar a cursar Direito, curso que começou na Universidade de Brasília, o amapaense Patrique Lima, de 31 anos, fez novamente o Enem. A expectativa é conseguir uma vaga na Universidade de São Paulo (USP). Ele fez a simulação.

O sistema está disponível no site sisu.mec.gov.br. O candidato deve inserir as notas das disciplinas de ciências da natureza, ciências humanas, linguagem, matemática e redação do Enem que tenha participado. Em seguida, deve marcar a alternativa "ampla concorrência" ou "lei de cotas". Entre os filtros disponíveis, a busca pode ser feita por curso, estado e turno.

O Ministério da Educação pretende manter o simulador atualizado e disponível para acesso durante todo o ano. Segundo o MEC, dessa forma, os estudantes vão poder saber o que precisam melhorar no próximo Enem para obter uma vaga no curso de graduação desejado.

PMs são presos por cobrar dinheiro de motoristas em falsa blitz em PE

Policiais presos foram autuados por crime militar na Delegacia de Polícia Judiciária Militar da PMPE (DPJM), no Quartel do Derby — Foto: Débora Soares/G1

Sete policiais militares foram presos suspeitos de simular ações da operação Lei Seca para cobrar dinheiro de motoristas no Litoral Sul de Pernambuco. O flagrante aconteceu quando os PMs realizavam uma falsa blitz em Porto de Galinhas, em Ipojuca, quando foram abordados, segundo a Secretaria de Defesa Social.


A investigação aponta que os policiais paravam de dez a 15 carros por noite nas supostas ações de fiscalização e cobravam entre R$ 1 mil e R$ 1,5 mil para liberar os motoristas, sempre em dinheiro. Eles foram presos, em flagrante, na noite do sábado (19).


A denúncia chegou às autoridades no final de 2018 e uma operação foi montada para flagrar o esquema. A SDS informou que eles foram autuados por concussão, que é a extorsão praticada por servidores públicos, contra condutores abordados em blitz.


Os militares são do 18º Batalhão, sediado no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Em nota, o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, apontou que os policiais podem ser excluídos da PM, após procedimento administrativo disciplinar. As investigações seguem em busca de outras possíveis vítimas.


Segundo a Polícia Militar, os sete foram autuados pelo crime militar de concussão na Delegacia de Polícia Judiciária Militar da PMPE (DPJM), no Comando Geral da PM, no Quartel do Derby, no Recife. O grupo, que ficou detido no Batalhão de Choque, deve passar por audiência de custódia nesta segunda-feira (21).


A operação foi realizada pela Corregedoria da SDS com apoio do Batalhão de Operações Especiais da PM (Bope) e Grupo de Operações Especiais (GOE), vinculado ao Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado. Os nomes dos PMs não foram divulgados.
(fonte G1)

FENÔMENO DA NATUREZA FOI REGISTRADO NA REGIÃO DE GARANHUNS VEJA O VÍDEO

Na manhã do ultimo sábado  dia 12 varias cidades do Ageste Meridional, e zona rural de Garanhuns foi atingida por uma Grande ventania, que destruiu varias plantações.
O que provocou os fortes ventos e  um fenômeno chamado vórtice ciclônico de altos níveis, que vem da região Centro-Oeste para o Norte-Nordeste.
 Isso é comum para a região e para este período do ano
 o fenômeno da natureza foi registrado.
 veja o vídeo abaixo.
(Do canal)
Joabson Figueredo

PRF apreende 80kg de cocaína no sertão de Alagoas

Foto  divulgação PRF

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu em Alagoas (PRF), na madrugada de hoje (17), 80 tabletes de substância análoga a cocaína no município de Canapi/AL. O flagrante ocorreu durante fiscalização de trânsito no Km 26, BR 423.
A apreensão foi realizada por volta das 2h50, quando policiais rodoviários federais faziam abordagens próximo à Unidade Operacional da PRF no Carié/AL. Eles pararam um caminhão Hyundai, de cor branca, placas do estado do Ceará, com três ocupantes, sendo o condutor e duas passageiras.
Durante as fiscalizações os policiais notaram nervosismo do condutor, momento em que o homem empreendeu fuga pelo matagal. Suspeitando da atitude do mesmo, a equipe iniciou uma fiscalização minuciosa no interior do veículo, quando localizaram em um fundo falso 80 tabletes de substância análoga à cocaína, totalizado aproximadamente 80 kg. Segundo as passageiras, a droga vinha do Acre com destino a Recife, mas não informaram para quem seria entregue.
A equipe contou com o apoio do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) e Rádio Patrulha (RP) da Polícia Militar em Canapi/AL para realizarem buscas pela região na tentativa de encontrar o condutor do veículo.
A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Mata Grande para procedimentos cabíveis. As duas mulheres foram presas, e poderão responder por tráfico de drogas que tem pena prevista de 05 a 15 anos de prisão.