BLOG GARANHUNS ONLINE


 

BLOG GARANHUNS ONLINE

6/recent/ticker-posts 1

PROFESSOR DE FACULDADE EM CARUARU MORRE AFOGADO NA PRAIA DE PORTO DE GALINHAS

Gleidson Monteiro, de 34 anos, morreu afogado em Porto de Galinhas — Foto: Reprodução/WhatsApp

Um professor universitário morreu afogado na Praia de Merepe, em Porto de Galinhas, em Ipojuca, no Grande Recife. Gleidson Monteiro, de 34 anos, atuava, desde 2010, no Departamento de Enfermagem do Centro Universitário do Vale do Ipojuca (Unifavip/Wyden), em Caruaru, no Agreste.

O afogamento ocorreu na noite de sexta-feira (19), na frente da casa onde ele passava o feriadão da Semana Santa com a família e amigos.

Segundo o secretário de Defesa Social de Ipojuca, Oswaldo Morais, no local há uma bandeira vermelha que indica o risco máximo de afogamento e uma placa de alerta para a proibição de banho de mar.

“Soubemos que ele saiu para tomar banho à noite, na companhia de um amigo. Os dois tiveram dificuldades na água. O professor não sabia nadar e o amigo conseguiu sair da água para chamar ajuda”, afirmou.

Ainda segundo o secretário, quando o amigo voltou, cerca de quatro minutos depois, o professor não foi mais visto. “O tempo passou e as ondas levaram a vítima para a praia”, acrescentou.

Morais informou que foram acionados integrantes da guarda turística da cidade e da coordenação dos salva-vidas. “Infelizmente, quando o socorro chegou já não era possível fazer mais nada. As pessoas precisam respeitar a sinalização”, disse o secretário.

Por meio de nota enviada neste sábado (20), a Polícia Civil informou que o caso foi registrado na Delegacia de Porto de Galinhas. Ainda segundo a corporação, os policiais realizarão a investigação a partir dos registros feitos pelo Instituto de Medicina Legal (IML).

Pesar

Por meio de nota, a reitoria do Unifavip/Wyden prestou solidariedade aos familiares, amigos, alunos e colegas de Gleidson e “externou o sentimento de mais profundo pesar com a notícia do falecimento do professor.”

A instituição informou, ainda, que “está acompanhando as informações sobre velório e sepultamento para comunicar à comunidade acadêmica.”

Postar um comentário

0 Comentários