Em 2018, foram registrados 1.424 acidentes com origem elétrica em todo o país, sendo 836 choques, 537 incêndios por sobrecarga ou curto-circuito e 51 descargas atmosféricas (raios). Isso representou um aumento de 2,67% em comparação ao ano anterior e de 37,2% em relação a 2013, início da série histórica.

Estes números somam os casos fatais e não fatais. O dado consta do Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica e foi revelado hoje (2), em São Paulo, pela Associação Brasileira de Conscientização dos Perigos de Eletricidade (Abracopel).

Desse total de acidentes foram registradas 622 mortes por choques elétricos, 61 mortes por incêndios [nove delas no incêndio do Edifício Wilton Paes de Almeida, na capital paulista] e 38 mortes por descargas elétricas.

O número de mortes por choques elétricos, caiu em 2018, com cinco mortes a menos que em 2017. No entanto, o número de mortes por incêndios originados por sobrecarga dobrou, passando de 30 casos no ano anterior para 61 em 2018.

Segundo Edson Martinho, engenheiro eletricista e diretor-executivo da Abracopel, parte desses acidentes se deve ao fato de as instalações elétricas de muitas residências serem antigas. Outras causas atribuídas aos acidentes, segundo a Abracopel, são as gambiarras elétricas, a falta de manutenção e o uso de uma mesma tomada para conexão de diversos equipamentos ao mesmo tempo. Outros problemas também são o manuseio de máquinas agrícolas próximas a linhas de transmissão e a construção de moradias próximas às linhas de transmissão.

Uma dica para evitar esse tipo de acidente é a contratação de profissionais qualificados para a realização de uma instalação elétrica, o que daria mais qualidade e segurança para as instalações. “Como se previne [esse tipo de acidentes]? Com informação. Uma instalação elétrica precisa ser avaliada pelo menos a cada cinco anos por um profissional legalmente habilitado e, de preferência, atualizado, porque as coisas vão mudando, as tecnologias vão vindo”, disse Martinho. “Tem uma brincadeira que diz o seguinte: 'se você acha um bom profissional caro, você não sabe quanto custa um mal profissional'. O mal profissional vai fazer serviços ruins e mais caro. É uma impressão que se está gastando menos, mas se gasta muito mais porque vai colocar em risco, vai usar produtos de má qualidade e aí o acidente acaba acontecendo”.
Sobrecarga

As residências unifamiliares, tais como as casas, são o tipo de edificação mais suscetível aos incêndios por sobrecarga, com 207 ocorrências e 44 mortes. Nos prédios residenciais, esse número foi de 45 eventos e 14 mortes. Já os acidentes envolvendo as redes aéreas somaram 172 casos.

Segundo Martinho, 200 incêndios foram provocados por aparelhos ventiladores e ar condicionados. Outro problema que vem crescendo foram os acidentes com carregadores de celulares. No ano passado ocorreram 39 acidentes deste tipo, com 23 mortes.
Janeiro

A associação divulgou também os acidentes com origem elétrica de janeiro deste ano. Segundo Martinho, em janeiro foram 155 ocorrências de acidentes, com 89 mortes por origem elétricas. Desse total, 90 foram por choque elétrico, que provocaram 72 mortes, sendo 29 delas em residências. Já os incêndios por sobrecarga somaram 47 casos, com 2 mortes. O número de descargas atmosféricas somaram 18 casos em janeiro, com 15 mortes. (com informações da agencia brasil)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compre agora aqui com o nosso Parceiro

Três pessoas são detidas com 20,6 kg de maconha em Caruaru



Um casal e um adolescente, de 17 anos, que transportavam 20,6 kg de maconha foram detidos nesta quarta-feira (16), pela Polícia Rodoviária Federal na BR 232, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O veículo utilizado para o transporte do entorpecente possuía registro de roubo e utilizava placas clonadas.
Durante uma fiscalização na rodovia, os policiais deram ordem de parada a um carro, que se evadiu e fugiu em alta velocidade. A equipe realizou o acompanhamento do veículo, que foi abordado no quilômetro 138, próximo ao Sítio Peladas.

Pouco antes da abordagem, um dos passageiros conseguiu fugir e três ocupantes do carro foram detidos. Ao verificar o porta-malas do automóvel, foram encontrados dois sacos contendo diversos tabletes de maconha.

O grupo foi encaminhado junto com o entorpecente à Delegacia de Polícia Civil de Caruaru, que irá investigar o caso.

Rato e flagrado roendo queijo em supermercado


Está circulando nas redes sociais o vídeo produzido por cliente de um supermercado do bairro do Recreio, no Rio de Janeiro. O rato foi visto fazendo a festa em cima de queijos.

O vídeo foi feito no último sábado (12) e mostra o animal andando sobre os queijo e depois roendo uma das embalagens do balcão refrigerado. Revoltados, os clientes acionaram a gerência.

Em nota, o supermercado informou que os produtos do setor envolvido foram recolhidos e devidamente descartados. A empresa também informou que foram realizados procedimentos para garantir a segurança da operação da unidade, onde não foi detectada qualquer infestação, mas a Vigilância Sanitária do Município informou que não foi acionada

PF combate grupo criminoso liderado por presidiários no Maranhão


Por Agência Brasil

Uma organização criminosa especializada em tráfico de armas e drogas é alvo da Operação Intramuros, deflagrada na manhã desta terça-feira (15) em três cidades do Maranhão: São Luís, Imperatriz e Codó. As investigações identificaram líderes de facções que comandavam as ações da quadrilha de dentro dos presídios.

O serviço de inteligência da PF levantou que a organização tinha uma estrutura de comando piramidal com um setor responsável por planejar e realizar tráficos de drogas, armas e outros crimes no Maranhão e em outros estados.

Os policiais federais estão cumprindo 32 mandados de prisão preventiva e 32 de busca e apreensão em endereços dos investigados. As ordens judiciais foram autorizadas pelo juiz Francisco Ronaldo Maciel Oliveira, da 1.ª Vara Criminal de São Luís.

O nome da operação, Intramuros, é uma referência ao fato de algumas lideranças da organização serem presidiários. Os investigados serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas e organização criminosa.

Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 34 milhões


Por Agencia Brasil

Ninguém acertou o prêmio principal da Mega-Sena e o prêmio estimado pela Caixa Econômica Federal para o próximo concurso é R$ 34 milhões.

As dezenas do concurso 2.197, sorteadas nesta segunda-feira (14), no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo, foram as seguintes: 03 - 11 - 29 - 35 - 44 - 57.

A quina saiu para 150 apostas e cada uma vai pagar R$ 20.886,96. A quadra teve 7.727 ganhadores. Eles vão receber, cada um, R$ 579,23.

O concurso 2.198 será realizado na próxima quarta-feira (16). As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa, em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 3,50.