BLOG  GARANHUNS ONLINE

Na Reta Da Notícia WWW.BLOGGARANHUNSONLINE.COM.BR


Foto reprodução PRF

Inicia neste sábado (01/06), a Operação São João 2019 da Polícia Rodoviária Federal (PRF), nas rodovias que levam ao Agreste de Pernambuco. A ação segue até o final do mês e coincide com o início das festividades juninas, tendo como objetivo reduzir acidentes graves, além de reforçar a segurança na região.

Nesta primeira etapa, a fiscalização será intensificada nas BRs 232 e 104, que levam aos municípios de Gravatá, Bezerros e Caruaru. As cidades começam a receber turistas para participar da abertura do São João e o fluxo de veículos tende a aumentar nas rodovias.

A fiscalização será intensificada para reduzir, principalmente, os acidentes que podem resultar em feridos ou mortes. Com esse intuito, infrações graves como a mistura de bebida e direção, ultrapassagens em local proibido e o uso irregular de motocicletas estarão no foco da operação.

Durante as abordagens, serão verificados o uso do cinto de segurança e dos dispositivos de retenção para crianças (bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação), a regularidade da documentação e do veículo, bem como o uso do farol baixo e dos equipamentos obrigatórios.

Ações de educação para o trânsito serão realizadas para alertar motoristas e passageiros, sobre condutas que podem salvar vidas. As orientações ocorrem durante as abordagens e buscam reduzir a violência no trânsito, a partir da mudança de atitude de todos que estão no veículo.

O enfrentamento à criminalidade ocorre durante as blitzes e se intensifica nesse período para evitar assaltos, porte ilegal de arma, receptação de veículo roubado e tráfico de entorpecentes. A PRF conta com grupos especializados de combate ao crime para intensificar essas ações.


Como se trata de um período chuvoso na região do Agreste pernambucano, é importante seguir algumas recomendações:


Checar pneus e limpadores de para-brisa – A revisão antecipada de freios, fluídos, iluminação, paletas do limpador do para-brisa e pneus é vital para a segurança. Dê atenção especial ao estado dos pneus em tempos de chuva, pois além de uma perda natural de tração, seu 

desgaste excessivo comprometerá a dirigibilidade.

Atenção com a travessia de pedestres – É corriqueiro as pessoas correrem sob chuva, atravessando ou andando à margem da rodovia sem os devidos cuidados.


Manter distância entre veículos em movimento – Sob chuva, a manutenção de uma distância segura entre veículos em movimento se torna ainda mais importante.

Manter o controle do veículo – Há um fenômeno conhecido como aquaplanagem, quando o veículo desloca-se sobre a água, reduzindo ou eliminando o contato direto com a via. Nesses casos, o motorista deve tirar o pé do acelerador, dirigir em linha reta e não pisar no freio ou movimentar a direção de forma brusca.

Evitar vias inundadas – Vias inundadas devem ser evitadas, pois podem esconder obstáculos, além de nem sempre permitirem estimar adequadamente a profundidade da água. O excesso de água pode reduzir o desempenho do sistema de freios, causar a parada do motor e até danificá-lo.


Parar quando não houver visibilidade – Se a chuva estiver muito forte, encoste seu veículo em um estacionamento, em um posto de combustível ou outro lugar seguro, mas jamais pare sobre a via.

Desembaçar os vidros – Se o para-brisa embaçar, tente diminuir a temperatura interna do veículo. Ligue o ar condicionado ou o ventilador e, se o veículo não dispuser desses recursos, deixe os vidros com uma pequena abertura para que o ar circule. Esfregar as mãos sobre o vidro geralmente não resolve o problema. É mais aconselhável limpar o para-brisa, internamente, com uma flanela ou um pano.

Em caso de emergência, a PRF pode ser acionada pelo telefone 191.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

29° Festival de Inverno de Garanhuns aponta bons resultados na movimentação econômica


Foto: Nichole de Andrade e Hilton Marques — (Secom/PMG)

O 29° Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) movimentou a economia da cidade durante o mês de julho e beneficiou diretamente a população. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SDE) divulgou uma pesquisa realizada com 120 pessoas dos ramos de hotelaria, gastronomia, entretenimento e comércio, além do público no geral, e aponta bons resultados do evento.


Os números divulgados atestam a satisfação da população. De acordo com a pesquisa, 68% dos entrevistados acharam a programação ótima ou excelente. No quesito “Organização”, 74% considerou o FIG ótimo ou excelente. 


A rede hoteleira também foi movimentada durante o festival. Segundo o material levantado, houve um aumento de 83% de ocupação durante a festa. Com isso, 56% dos empreendimentos fizeram novas contratações. 


Na rede alimentícia, que engloba bares, lanchonetes e restaurantes, houve aumento de 60% no movimento e 34% dos estabelecimentos fizeram novas contratações extras, para o período do festival, com uma média de quatro por empreendimento, de acordo com dados repassados diretamente pelos entrevistados. 



A Casa das Artes, assim como outros empreendimentos turísticos culturais privados que agregaram a programação, vêm se consagrando anualmente como polo alternativo do FIG com 85% de satisfação dos comerciantes de alimentos e bebidas, com aumento de vendas de 100% em relação ao ano anterior (2018).


Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Motorista alcoolizado é detido com 103 Kg de maconha em São Caetano



Um homem, de 27 anos, que transportava 103 quilos de maconha em uma caminhonete roubada foi detido na segunda-feira (29), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 232, em São Caetano, no Agreste de Pernambuco. O motorista estava sob efeito de álcool e havia saído de Petrolândia, no Sertão, com destino ao Recife.


O flagrante aconteceu no quilômetro 145 da rodovia, quando os policiais avistaram uma caminhonete trafegando a uma velocidade muito baixa. Ao abordar o motorista, os policiais perceberam que o homem apresentava sinais de embriaguez e constataram o índice de 0,47 mg/l no teste do bafômetro, que configura crime. Além disso, o condutor não possuía a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Durante a verificação, foram encontrados na carroceria da caminhonete fardos contendo a droga. Também foi descoberto que o veículo portava placas clonadas e havia sido roubado no dia 28 de maio, em Gravatá, no Agreste do estado.


O condutor foi detido e encaminhado junto com o entorpecente à delegacia de Polícia Civil de São Caetano, para a continuidade dos procedimentos legais. O crime de tráfico de drogas prevê pena de cinco a 15 anos de reclusão e multa.





Uso de simulador para obtenção de CNH será facultativo


Fonte agencia brasil 

Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada no Diário Oficial da União (DOU) de hoje (17) torna facultativo o uso de simulador de direção veicular no processo de formação de condutores, para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

As novas regras preveem, ainda, redução de 25 para 20, no número de horas-aula (h/aula) práticas nas auto-escolas, para a categoria B da CNH. No caso da categoria A, serão necessárias pelo menos 15 h/aula. Em ambos casos, pelo menos 1h/aula terá de ser feita no período noturno. Para condutores de ciclomotores, a carga horária mínima será de 5h/aula.

As medidas começam a valer no prazo de 90 dias a serem contados a partir de hoje – data em que a matéria foi publicada no DOU.

Em abril, durante reunião do Contran que definiu as novas regras, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que as mudanças ajudarão a desburocratizar etapas do processo de formação do condutor. “As decisões foram fruto de muita reflexão e estão sendo tomadas com toda responsabilidade”.

Na oportunidade, ele argumentou que o simulador não teria eficácia comprovada. “Ninguém conseguiu demonstrar que isso tem importância para formação do condutor. Nos países ao redor do mundo, ele não é obrigatório, em países com excelentes níveis de segurança no trânsito também não há essa obrigatoriedade. Então, não há prejuízo para a formação do condutor”, disse.

De acordo com o ministro, a medida visa reduzir a burocracia na retirada da habilitação. Ele disse que a decisão vai estimar uma redução de até 15% no valor cobrado nos centros de formação de condutores.