BLOG GARANHUNS ONLINE


 

BLOG GARANHUNS ONLINE

6/recent/ticker-posts 1

Número de roubos em Pernambuco é o menor dos últimos 59 meses



A redução de novembro de 2019 foi de 27,25% em relação ao mesmo mês de 2018. A queda foi registrada em toda as regiões, e o Recife destacou-se com -37,89%. Investidas a ônibus ficaram no menor patamar em 5 anos e nenhum assalto a banco se consumou. Recuperação de aparelhos telefônicos, objetivo do programa Alerta Celular, atingiu marca histórica de 82%

O ano de 2019 vai chegando ao fim com o menor número mensal de roubos em Pernambuco em quase cinco anos. Novembro terminou registrando 5.584 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs), total superior somente aos 5.449 de dezembro de 2014, ou seja, 59 meses atrás. Também ampliou-se o recorde na sequência mensal de redução de roubos em Pernambuco. As estatísticas da Secretaria de Defesa Social (SDS) atestam uma diferença de -27,25% nos CVPs em relação ao mês equivalente de 2018. São 27 meses consecutivos de recuo mensal nos números, oito meses acima da segunda maior sequência de redução na história do Pacto pela Vida (PPV), a qual englobou 19 meses entre julho de 2009 e janeiro de 2011.

Durante essa sequência de 27 meses, houve 45.801 crimes a menos, ao comparar os números do período equivalente anterior, compreendido entre setembro de 2016 e novembro de 2018. A expectativa é que 2019 finalize mantendo esses bons resultados. Faltando apenas um mês para encerrar a série estatística de indicadores criminais deste ano, o declínio nos roubos ao longo do ano também alcançou o patamar de -16,97%. Entre janeiro e novembro de 2019, as queixas de vítimas desse tipo de crime totalizaram 73.285 ocorrências, quase 15 mil a menos do que nesse intervalo em 2018 (88.263 notificações).


REDUÇÃO EM TODAS AS REGIÕES, COM DESTAQUE PARA O RECIFE - A Capital e o Agreste já vêm colhendo bons resultados ao longo deste ano. O Recife teve o maior percentual de retração nos CVPs em novembro, com -37,89%. Foram exatos 1.084 roubos a menos em novembro de 2019 em relação a novembro do ano antecedente (de 2.861 para 1.777). Em seguida, aparecem os demais 14 municípios da Região Metropolitana, que retraiu em 25,26% seus índices no mês. Caiu de 2.249 roubos em novembro de 2018 para 1.681 no seu correspondente em 2019. O terceiro percentual de queda mais significativo ficou com a Zona da Mata (-20,53%), ao sair de 799 para 635 ocorrências. No Agreste, redução semelhante: -18,48%, caindo de 1.434 para 1.169.

O Sertão fechou novembro com -3,3% (de 333 para 322), o que não o impediu de ser a região que mais retrocedeu na quantidade de queixas de CVP nos 11 meses deste ano já com estatísticas consolidadas. Ao refrear os registros de 4.805 CVPs de janeiro a novembro de 2018 para 3.691, em 2019, os municípios sertanejos conseguiram uma diferença de -23,18%. Muito próximo está o Agreste, com -23%, pois nessa região computaram-se 4.637 roubos a menos nesse mesmo comparativo: caiu de 17.812 para 13.175. Depois vem a Zona da Mata (-19,7%), cujos números decresceram de 8.814 para 7.078. Por fim, a RMR (salvo a capital), com -15,34% ao cair de 26.305 para 22.270 CVPs, e o Recife, que chegou perto de diminuir em 4.000 o quantitativo de investidas nesse intervalo, pois saiu de 30.527 para 26.531, isto é, -13,09%.

RECORDES TAMBÉM NAS ÁREAS INTEGRADAS DE SEGURANÇA - Três das 26 Áreas Integradas de Segurança (AIS) do Estado completaram novembro de 2019 com o mais baixo patamar mensal de CVPs nos últimos 71 meses, ou seja, quase seis anos. Somente em dezembro de 2013, as AIS 2 (sediada no bairro recifense da Iputinga), AIS 3 (Boa Viagem e bairros vizinhos) e AIS 4 (Várzea e arredores) tinham contabilizado quantitativo inferior a novembro deste ano. Respectivamente, tiveram 339, 368 e 414 casos registrados, contra os 334, 337 e 343 do último mês de 2013.

Outro destaque nas AIS foi a de número 5, que compreende o bairro de Apipucos e região, e computou 227 queixas de roubo no 11º mês deste ano. É o menor número em 59 meses, acima apenas de dezembro de 2014, que contou 215 casos. Na AIS 6, abarcando os municípios de Jaboatão e Moreno, os 532 CVPs em novembro último ficaram no menor patamar desde abril de 2015, quando houve 528. E na AIS 9 (São Lourenço da Mata e Camaragibe), as 194 notificações do penúltimo mês de 2019 são as mais baixas desde setembro de 2015 (178), após 50 meses. 

CAEM ROUBOS DE CELULARES E RECUPERAÇÃO ATINGE MARCA HISTÓRICA - No mesmo mês do mutirão de devolução de celulares roubados que foram apreendidos pelas polícias, a partir do Programa Alerta Celular da SDS, o índice de recuperação de aparelhos alcançou um aumento de 82% no ano. De janeiro a novembro de 2019, as abordagens e operações policiais resultaram na apreensão de 8.917 celulares, quase o dobro dos 4.897 do mesmo intervalo em 2018. Em novembro apenas, foram recolhidos 812 celulares, 235 a mais do que no mês equivalente do ano anterior. Desde a implementação do Alerta Celular, em março de 2017, já são 15.471 aparelhos retirados das mãos de criminosos.

Enquanto as apreensões aumentam, os roubos desse tipo de bem diminuem. No último mês, os crimes de subtração violenta de telefones móveis foram 2.069, -27% em comparação com os 2.842 de novembro de 2018. Ao todo, desde janeiro, a redução é de 14%, ao sair de 33.079 ocorrências para 28.609.

ROUBOS A ÔNIBUS TEM MENOR NÚMERO EM 5 ANOS - De 1 a 30 de novembro, especificamente, as polícias pernambucanas prenderam 12 acusados de roubos no transporte coletivo, elevando para 274 o total de prisões de praticantes dessa modalidade criminosa em 2019. A ação da Força-Tarefa Coletivos tem sido fundamental nesse resultado, que tem como consequência a diminuição mensal dos CVPs em ônibus. Somente no mês passado, a queda nesse tipo de investida chegou a -27,08% em relação ao penúltimo mês de 2018, passando de 96 para 70 queixas registradas. Somando os casos desde janeiro, a variação é de -9,73% em relação ao mesmo período anterior. Com 770 queixas em 11 meses, 83 abaixo das registradas na mesma parcela de tempo de 2018, temos, por enquanto, um 2019 menos violento para usuários do transporte público em 5 anos.

MENOS VEÍCULOS ROUBADOS EM TODAS AS REGIÕES - Entre janeiro e novembro, as investidas violentas com o fim de subtrair veículos tiveram queda de 15,21% em Pernambuco, com índices menores em todas as regiões. No total, 2.190 veículos deixaram de ser roubados na comparação com esse intervalo em 2018, passando de 14.403 para 12.213 casos no Estado. O Sertão finalizou esse período com o maior percentual de redução (-32,28%), à frente do Agreste e seus -23,65%, da Zona da Mata (-10,25%), do Recife (-8,68%) e da RMR (-7,4%). Apenas em novembro, o declínio nesse tipo de crime em Pernambuco chegou a 6,41%, pois passou de 1.202 no mês em 2018 para 1.125 em 2019.

NENHUM ROUBO A BANCO - Novembro deste ano figura como o terceiro mês seguido sem nenhuma consumada contra bancos, caixas eletrônicos e carros-fortes. Com zero ocorrências, é uma sequência inédita na série histórica do PPV. No ano anterior, havia acontecido seis ataques do tipo no 11º mês. Ao longo deste ano, a redução também é expressiva, com -73%. De um cenário em que registraram-se 66 assaltos ou furtos entre janeiro e novembro do ano passado, computaram-se 18 no intervalo equivalente do ano corrente. Também é o patamar mais baixo da série histórica para o período.

PRODUTIVIDADE POLICIAL - A resposta das forças de segurança pública de Pernambuco contra a criminalidade também se traduz em números de produtividade. Até novembro, em 2019 as polícias do Estado apreenderam 6.897 armas e prenderam 37.313 pessoas. Além disso, apreenderam 5.639 adolescentes devido a atos infracionais, e as apreensões de drogas culminaram em 6.271 ocorrências.
"Neste fim de ano, estamos fechando ainda mais o cerco contra os criminosos, com as Operações Papai Noel, que cobre todo o comércio do Centro do Recife, e a Operação Têxtil, com foco no polo de confecções do Agreste. Somente nessas regiões, juntas, ativamos cerca de 5.500 postos de trabalho de policiais militares e civis, bombeiros militares e servidores da Polícia Científica para robustecer as ações integradas de prevenção e repressão aos crimes contra o patrimônio. Mas as forças de segurança pública estão com atenção redobrada para garantir que concluamos 2019 avançando ainda mais no combate à criminalidade, e continuemos nesse ritmo em 2020", avalia o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua.


Fonte SDS

Postar um comentário

0 Comentários