Quando o assunto é emagrecimento, a lista de mitos e verdades em torno da dieta cai como uma luva na hora de esclarecer tantas dúvidas. Isso inclui conhecer os alimentos que realmente contribuem para a perda de peso e identificar quem é o vilão se passando por mocinho na hora de queimar calorias. 

Segundo especialistas, para início de conversa, um dos maiores “segredos” é controlar a produção de insulina, conhecendo melhor a atuação de três macronutrientes: gorduras, proteínas e carboidratos. E são estes últimos que fazem o corpo produzir mais insulina e acumular tecido adiposo. De acordo com Rodrigo Polesso, fundador do Código Emagrecer de Vez e especialista em Nutrição Otimizada, também vale conhecer melhor sobre três tipos de alimentos: os aceleradores, os moderadores e os retardadores. “São os retardadores que freiam o progresso do emagrecimento”, diz ele, que destaca cinco ingredientes contrários ao equilíbrio do peso.

Um deles é surpresa para muita gente. A aveia, além de ter baixa densidade nutricional, se comparada com outros alimentos, ou seja, tem baixa quantidade de nutrientes por peso, é um alimento riquíssimo em carboidratos. “Por isso, seu consumo estimula bastante a produção de insulina e é desaconselhado para quem deseja emagrecer”, explica Polesso. Outra pedida que merece cuidado é a fruta em lata. Pode parecer estranho alguém escolher essa modalidade de consumo, mas há quem não hesite em incluir a fruta em conserva como uma forma prática de melhorar a alimentação. Eis o erro. “As frutas frescas, em geral, apesar de serem fontes de açúcares e não necessariamente ajudarem na perda de peso, não tendem a agredir o organismo. Enquanto a versão em lata recebe adição de açúcar, além de conservantes e elementos industrializados”, explica. Assim, o segredo é comer alimentos verdadeiros o máximo possível, e evitar tudo o que for processado ou modificado.

Da folha pe

Nenhum comentário:

Postar um comentário